Inicio Alimentação Frutas e Legumes Os benefícios e características do pêssego

Os benefícios e características do pêssego

Pelo seu aroma delicado e sabor irresistível, o pêssego tornou-se muito popular em todo o mundo. Devido à sua designação científica, Prunus pérsica, durante muito tempo julgou-se que os pêssegos seriam originários da Pérsia. No entanto, sabe-se hoje que a sua origem é chinesa. Existem referências da sua existência no Império do Meio, que por sua vez remontam ao século XX a.C.

Com o surgimento da Rota da Seda, que ligava a China à Turquia, o pêssego terá chegado ao Irão, onde foram largamente cultivados e disseminados pela Europa, chegando às mesas de gregos e romanos da Antiguidade.

As características do pêssego

Existem diversos tipos de pêssego, com características distintas e únicas:

  • Pêssego Vermelho – Muito aromático, suculento e de polpa macia.
  • Pêssego Amarelo ou Pêssego de Roer – Tradicional e antigo, com um sabor muito doce, uma textura mais firme e uma polpa compacta e aderente ao caroço.
  • Pêssego Polpa Branca – Uma variedade mais recente, muito doce e sem acidez.
  • Paraguaio – Fruto achatado, que pode ser de polpa branca ou amarela.

Destaque ao Pêssego da Cova da Beira IGP

O pêssego da Cova da Beira IGP (Indicação Geográfica Protegida) é um fruto que pertence a diversas variedades de pessegueiro. Trata-se de um fruto de polpa amarela muito suculenta e macia. O seu sabor irá satisfazer o paladar mais exigente. Este pêssego encontra-se disponível de finais de junho a finais de setembro.

As diferentes variedades deste pêssego são produzidas numa zona com um clima particular em solos de meia-encosta, bem drenados. A zona da Cova da Beira é atravessada pelo rio Zêzere e situa-se entre a Serra da Gardunha e a Serra da Estrela, onde as árvores são protegidas dos ventos fortes do Atlântico, as primaveras costumam ser suaves e a quantidade de frio é significativa. Estas condições permitem que o pêssego da Cova da Beira IGP se diferencie do das demais regiões.

Os benefícios do pêssego

Durante os meses de junho e setembro, aprecie o sabor e frescura do pêssego e desfrute dos benefícios do seu consumo.

Controlo do apetite

Pelo teor em fibra, o pêssego contribui para promover a sensação de saciedade e controlar o apetite entre as refeições.

Regulação do trânsito intestinal

Devido ao teor em fibra, nutriente importante para o bom funcionamento da microflora dos intestinos, o pêssego ajuda na regulação do trânsito intestinal.

Conserve este fruto na fruteira até amadurecer e adquirir o seu aroma natural. Nesta altura, guarde no frigorífico para prolongar a sua qualidade ou consuma de imediato. A Roda dos Alimentos recomenda o consumo de 3 a 5 porções de fruta por dia. Privilegie as frutas de origem nacional e consoante a sua sazonalidade.  

Aproveite e dê a conhecer aos seus amigos e familiares mais sobre este fruto tão apreciado no verão. 

ÚLTIMOS ARTIGOS

10 bons vinhos rosé para o verão

Os rosés são vinhos perfeitos para o verão. Leves, frescos e com uma coloração única, oferecem imensas possibilidades de harmonização gastronómica. Podem...

Conheça a nova Yammi 2 Edição Limitada Vida Saudável

Com o ritmo de vida acelerado da sociedade moderna, cada vez mais as pessoas têm menos tempo para cozinhar, pelo que ter...

5 receitas para fazer gin tónico em casa em dias quentes

Nos dias quentes de verão, nada melhor do que uma bebida refrescante para degustar entre amigos, em família ou até sozinho. Aliás,...

Picanha: conheça esta carne tenra e suculenta

A picanha é a estrela de qualquer churrasco. É aquela carne que todos ficam à espera que chegue à mesa para a...

Melancia: tudo sobre esta fruta fresca de verão

Com as suas cores vibrantes, verde por fora, vermelha por dentro, com sementes pretas a salpicar a polpa sumarenta, a melancia é...