Inicio Casa e Família Bebés e Crianças Alimentação em idade escolar: o que ter em atenção

Alimentação em idade escolar: o que ter em atenção

“Na idade escolar, tal como em outras fases do crescimento e desenvolvimento da criança, a alimentação saudável é um dos fatores determinantes para o normal e concordante crescimento, desenvolvimento e promoção da sua saúde, prevenindo, por outro lado, doenças associadas à má alimentação, das quais a mais conhecida e difundida é a obesidade”, lê-se no texto de abertura do Guia «Alimentação em Idade Escolar», da Associação Portuguesa dos Nutricionistas, e ainda que “o consumo de alimentos de qualidade e em bom estado de conservação deverá ir ao encontro das necessidades diárias das crianças e incluir necessariamente os diferentes alimentos dentro de cada grupo da nova Roda dos Alimentos, nas porções indicadas”.

Não sendo as crianças autónomas em termos alimentares, é fundamental que os adultos que as rodeiam estejam conscientes da necessidade de lhes proporcionar uma alimentação que favoreça o seu harmonioso e saudável desenvolvimento. Ou seja, pais e encarregados de educação, mas também professores.

O que é recomendado para uma alimentação saudável em idade escolar?

Para que a alimentação em idade escolar seja saudável, variada e adequada, é recomendado um conjunto de procedimentos que asseguram um rumo certo ao objetivo pretendido.

Fazer várias refeições diárias

As crianças devem começar o dia com um pequeno-almoço equilibrado, o que ajudará na concentração. Além disso, devem fazer cerca de cinco a seis refeições por dia, garantindo a energia e todos os nutrientes necessários ao longo do dia.

Beber muita água

A água é essencial e as crianças podem beber água com abundância. A falta de água diminui a concentração e aumenta a sensação de fadiga.

Evitar alimentos prejudiciais à saúde

Existem alguns ingredientes que devem ser consumidos em doses reduzidas ou mesmo evitados, como é o caso do sal. Para substituir o sal nas refeições, utilize ervas aromáticas frescas e especiarias. Para além de darem sabor ao prato, apresentam também propriedades nutricionais.

Outro alimento a evitar é o açúcar. Sem os proibir totalmente, deve guardar o consumo de produtos açucarados e com muita gordura para dias especiais.

A importância de respeitar a Roda dos Alimentos

Tal como recomenda a Roda dos Alimentos, na alimentação em idade escolar os sete grupos de alimentos devem estar representados consoante a sua importância para o organismo.

Cereais

É o maior grupo da nova Roda dos Alimentos, o que indica que devem ser consumidos em maior quantidade face aos restantes alimentos de outros grupos. Os cereais são a principal fonte de hidratos de carbono e, consequentemente, os mais importantes fornecedores de energia.

Hortícolas

Deste grupo fazem parte as hortaliças (ramas, folhas e flores), os alimentos a que chamamos “legumes”, como raízes (cenoura, rabanete, beterraba), bolbos (cebolas, alhos) e frutos (abóbora, pepino e tomate). Os hortícolas são excelentes fornecedores de vitaminas, minerais e fibras, imprescindíveis a um crescimento e desenvolvimento saudáveis. A sopa é um bom exemplo de como se consegue ingerir vários hortícolas de forma simples, conseguindo-se um bom aporte de vitaminas e minerais.

Fruta

Tal como os hortícolas, as frutas são fornecedoras de vitaminas, minerais, fibra e água, pelo que é importante variar o consumo de fruta para conseguir uma maior diversidade de nutrientes.

Laticínios

O leite, os iogurtes e o queijo devem integrar a alimentação diária, pois são excelentes fornecedores de proteínas de elevado valor biológico, vitaminas e minerais, como é o caso do cálcio, tão importante para os ossos e dentes na fase de crescimento.

Carne, pescado e ovos

Os alimentos deste grupo são fornecedores de proteínas de elevado valor biológico. Contêm uma quantidade de gordura variável, cuja qualidade é diferente entre os alimentos do grupo, vitaminas do complexo B e alguns minerais como ferro, fósforo e iodo.

Leguminosas

Deste grupo fazem parte as leguminosas frescas e secas, muito ricas em termos nutricionais, sobretudo em vitaminas, minerais e fibra, sendo fornecedores de proteínas, o que faz com que possam complementar ou substituir a carne, o peixe ou ovos numa refeição.

Gorduras e óleos

Este é um dos grupos de alimentos mais pequeno da Roda dos Alimentos, o que significa que as gorduras e os óleos não devem ser consumidos em elevada quantidade. Fornecem, essencialmente, lípidos/gorduras e algumas vitaminas, ambas fundamentais ao bom funcionamento do organismo. Porém, se consumidos em excesso podem contribuir para um aumento de peso. Ao utilizar as gorduras nas refeições, privilegie as de origem vegetal.

É fundamental manter uma alimentação saudável em idade escolar, para que haja um bom desenvolvimento físico e intelectual. Além disso, promove a saúde e o bem-estar geral. Inclua na alimentação dos mais pequenos alimentos que componham refeições equilibradas, completas e variadas para que saúde nunca lhes falte.

Se considerou esta informação útil, partilhe-a com os seus amigos e familiares e aproveite para conhecer outros artigos sobre alimentação para crianças .

ÚLTIMOS ARTIGOS

Os melhores espumantes para as suas Festas

Chegamos ao mês do Natal e da passagem de ano. É o momento de fazer balanços, mas também de festejar por ter...

Tudo o que precisa saber sobre as couves

Por serem alimentos ricos a nível nutricional e com baixo valor calórico, as couves podem e devem fazer parte de uma alimentação...

Dicas para enfeitar a árvore de Natal

Acredita-se que a tradição de enfeitar árvores no Natal surgiu no século XVI na Alemanha, através de Martinho Lutero. Reza a lenda...

Conheça os chás e tisanas mais reconfortantes

O chá é apreciado por toda a gente e tem uma história que remonta a 3000 anos a.C. Beber uma chávena de...

Conheça o azeite Cinco soldos

Muito saudável e com um papel central na alimentação mediterrânica, o azeite está intrinsecamente ligado à nossa gastronomia. O Continente, ao reconhecer...